A melhor forma de treinar cirurgiões é remover o estresse dos programas de residência, aponta experiência da Universidade de Houston

Pesquisadores da University of Houston e do Methodist Hospital estão relatando em que a melhor maneira de treinar cirurgiões é remover o estresse dos programas de residência e fazer da cirurgia um hobby.

Sob condições relaxantes fora de um ambiente educacional formal, 15 alunos do primeiro ano de medicina, que aspiravam um dia a se tornarem cirurgiões, dominaram a sutura microcirúrgica e as habilidades de corte em sessões de apenas cinco horas de duração.

"Parece que, ao remover os fatores de estresse externos associados ao estilo de vida notoriamente competitivo e severo das residências de cirurgia, os níveis de estresse durante o treinamento cirúrgico inanimado despencam", disse Ioannis Pavlidi, Eckhard Pfeiffer, professor e diretor do Laboratório de Fisiologia Computacional do UH.

"Em cinco sessões curtas, esses alunos, abordando a cirurgia por diversão ou por hobby, tiveram um progresso notável, alcançando níveis de destreza semelhantes aos de cirurgiões experientes, pelo menos nesses exercícios” completa o professor.

Assim que os alunos começaram a cortar e suturar em seus simuladores microcirúrgicos móveis, Pavlidis e a equipe monitoraram seus níveis de estresse medindo as respostas ao suor perto do nariz por meio de imagens térmicas. O desempenho dos alunos nas brocas cirúrgicas foi pontuado por dois especialistas, com base em gravações de vídeo.

Vídeo de exercícios cirúrgicos e mapas de calor facial: https://www.youtube.com/watch?time_continue=10&v=xkYBwmt9Xic

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19