Alongamentos e exercícios para evitar dores no home office

A busca por "dor nas costas" no Google bateu recorde nesta quarentena. Desde 26 de fevereiro, quando foi registrado o primeiro caso confirmado de COVID-19, a procura pelo termo cresceu 76% de acordo com a empresa —um sinal de que muita gente tem sofrido, literalmente, com a adaptação para o home office.

Separamos sugestões para evitar problemas que podem ser comuns a quem está trabalhando muitas horas de casa.

Costas

A grande vilã de qualquer médico do trabalho ou de quem sente saudade da cadeira ergonômica do consultório, dores nas costas podem ser mais frequentes para quem trabalha no sofá, fica muitas horas sem se mexer ou adotou um estilo de vida mais sedentário por causa do isolamento social.

Algumas das dicas de ortopedistas, fisioterapeutas e outros profissionais ouvidos pelo UOL são ajustar o local de trabalho em casa, retomar a prática de exercícios físicos e fazer pausas ao longo do dia.

Alongamentos devem ser sempre lentos e suaves, jamais prendendo a respiração, com pelo menos 20 segundos em cada posição e sem forçar limites. É importante movimentar e alongar pescoço, braços, ombros e coluna —o Bem Estar selecionou alguns vídeos explicativos de exercícios que ajudam no combate às dores.

Para quem já está com incômodo, o recomendado é manter os alongamentos e fazer compressas quentes na região se for algo pontual. Dores persistentes e mais agudas devem ser sempre acompanhadas por um especialista.

Tendinite

Não é incomum ouvir queixas de que estamos trabalhando por mais horas no computador desde que a crise do novo coronavírus se agravou. O excesso de movimentos repetitivos no teclado ou outros traumas podem inclusive levar a dores no punho.

Além de ajustar o ambiente de trabalho e fazer pausas ao longo do dia, alongamentos específicos para a região das mãos e exercícios para fortalecer a musculatura durante intervalos (como por exemplo abrir e fechar os dedos e realizar movimentos circulares com o pulso) podem ajudar a prevenir dores.

Caso as dores no punho apareçam, uma recomendação é fazer ainda mais pausas e aplicar gelo por 15 minutos na região afetada. Lembre-se sempre de procurar um profissional da saúde se necessário.

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros

<< voltar para Covid-19