Como montar o home office

Desde que a pandemia começou, você já pelo menos cogitou investir no seu home office para evitar as dores nas costas, pescoço e punhos?

Na legislação trabalhista brasileira, a NR-17 (Norma Regulamentadora) define padrões que proporcionem conforto, segurança e desempenho eficiente a trabalhadores. Como sabemos, com a pandemia, é natural que os desconfortos tenham aparecido desde que passamos a trabalhar mais horas em um ambiente com condições inferiores às de um consultório ou clínica.

A IEA (International Ergonomics Association) também disponibiliza um guia com sete boas práticas ergonômicas para o teletrabalho – especialmente na utilização de smartphones e tablets.

Além das indicações de alongamentos que já citamos, o #SeCuidaDoutor separou algumas dicas de cadeiras, mesas e outros equipamentos para melhorar a ergonomia:

Cadeiras

Cadeiras do estilo presidente e estilo gamer, com apoio para costas estendido, têm sido muito demandadas na crise do novo coronavírus, mas é possível trabalhar de forma mais confortável sem ter que investir muito em um móvel novo.

De acordo com Orlando Righesso, membro da Sociedade Brasileira de Coluna em reportagem da PEGN, as cadeiras precisam ter algumas características básicas:

- Ajuste de altura

- Encosto das costas ajustável em altura e inclinação, com formato que proteja a lombar

- Assento estofado e sem formato que acompanhe o contorno das nádegas

- Borda frontal arredondada

Uma reportagem do UOL listou alguns critérios que precisam ser observados ao comprar uma cadeira para trabalhar.

Lembrando que a altura do assento da cadeira precisa estar configurada de forma que os pés estejam apoiados no chão (se não for possível, utilize um apoio) e joelhos façam um ângulo de 90 graus.

Telas

O monitor do computador ou a tela do notebook devem estar na altura dos olhos, a fim de evitar sobrecarga na região dos ombros e pescoço. Se não for possível ajustar a altura do monitor, uma boa alternativa é posicioná-lo sobre livros e revistas, até que fique na altura desejada.

No caso de notebooks, uma alternativa é utilizar suportes, que permitem elevar a posição da tela. Neste caso, porém, é preciso tomar cuidado com os punhos, já que o teclado também é elevado e fica em uma posição desfavorável. O ideal é combinar o uso de suporte com um outro teclado e mouse.

Mesa

É importante que as mesas utilizadas para trabalhar permitam que os antebraços estejam apoiado, sem que os braços precisem ficar esticados ou muito encolhidos. Segundo o pesquisador Renato Bonfatti, da Fiocruz, uma mesa adequada permite que o profissional utilize o mouse ou o teclado sem ter que elevar os ombros.

E lembre-se: sofás e camas não foram projetados para funcionar como estação de trabalho. Evite.

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19