Como passar a quarentena sozinho sem se sentir solitário

O menor número de interações com outras pessoas e a mudança brusca em nossas rotinas em tempos de pandemia podem ter um impacto direto em nossa saúde mental.

Um novo problema pode aparecer ou ser agravado: a solidão. O risco é ainda maior para quem mora sozinho e não tem contato físico com mais ninguém na maior parte do tempo.

A boa notícia é que dá para criar ou intensificar alguns hábitos que colaboram para tornar este momento mais leve. Separamos algumas dicas de especialistas que podem ajudar a atravessar a pandemia.

Deixe a casa limpa: deixar tudo organizado mantém você ativo, então arrume a cama, mantenha a casa arejada, louça lavada e roupas guardadas.

Comunique-se: ouça os outros, continue conversando, fale de suas emoções e dos seus sentimentos. Se possível faça chamadas de vídeo, assim usamos os dois sentidos, visão e audição, e o isolamento fica menos difícil.

Não perca o bom humor: a leveza é necessária, ria de você, faça brincadeiras saudáveis. Cada vez que ficamos tensos, angustiados, nosso organismo fica frágil e nossa imunidade pode cair.

Mantenha a rotina: tenha horário para acordar, horário para comer, horário para fazer home office, entre outras atividades. Rotina nos ajuda também a organizar o mundo interno.

Cozinhe: invente pratos novos, faça aquela receita que você queria ter feito há tempos e não podia. Prepare um prato diferente para a família ou, se morar sozinho, faça para si mesmo.

Atividade física: praticar exercícios segue sendo importante, mesmo em casa. Busque aplicativos, sites, personal trainers online e redes sociais que possam ajudá-lo a treinar e se movimentar.

Sono: organize-se para que tenha um horário regular para dormir e para acordar.

Medite: meditar tem como finalidade equilibrar as emoções. A meditação oferece uma nova forma de lidar com o estresse emocional, promovendo a paz. A prática tem como função treinar a mente, melhorar a atenção e, assim, não ficarmos suscetíveis à depressão, ao pânico e à ansiedade.

Caso essas dicas não funcionem, não perca tempo: procure ajuda profissional. O Catraca Livre separou algumas redes solidárias de apoio neste período de isolamento social que podem ser importantes para você ou para algum conhecido que esteja passando por momentos difíceis.

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19