Como reorganizar rotina para volta às aulas dos filhos

Com a volta gradual das crianças à escola, muitos pais enfrentam problemas para reorganizar a rotina com os horários alternados nos colégios.

O que você pode fazer para reconciliar a sua agenda com o novo normal dos filhos? E quais cuidados precisam ser tomados? O #SeCuidaDoutor te ajuda:

Ouvir os filhos: o pesquisador em neuropsicologia Paulo Sérgio Boggio, do Mackenzie, afirma ao Estadão que é preciso conversar com as crianças e jovens ao reintroduzir a vida escolar nas rotinas, já que após tantos meses de quarentena se torna mais difícil controlar emoções e seu impacto nas ações.

Manter equilíbrio: é preciso manter os filhos informados, diz Boggio, mas sem exagerar na carga de informações negativas para não induzir o estresse. O volume de informações precisa ser mensurado de acordo com a idade dos estudantes.

Treinar em casa: é bastante importante evitar que os filhos cocem os olhos e a boca, assim como é preciso que tenham ciência da necessidade de higienizar as mãos com frequência. Esse tipo de comportamento precisa ser instruído e treinado ainda em casa, antes do retorno à escola.

Arrumação dos filhos: diretrizes reunidas pela Fiocruz recomendam que pais instruam filhos a manter distanciamento social e a não compartilhar objetos de uso pessoal, como livros, copos e talheres. Também é recomendado que os cabelos sejam presos, que acessórios pessoais como brincos, anéis e relógios sejam deixados em casa, e que mais de uma máscara seja fornecida aos alunos, para que usem máscaras diferentes na ida, na volta e durante as aulas.

Cuidados com o transporte: é preciso se certificar que algumas regras estão sendo seguidas pelos serviços de transporte escolar. Distância entre os assentos, uso obrigatório de máscara, janelas abertas para ventilação são alguns dos fatores que precisam ser observados.

Manter diálogo: o período de volta às aulas é complicado e representa uma mudança grande no estilo de vida dos últimos meses, quando toda a família já havia feito alterações em sua rotina para se adaptar à nova realidade. Pode ser necessário, por exemplo, conversar com o colégio sobre incompatibilidade de horários ou justificar o pedido por maior tolerância a ausências e atrasos.

Medidas de segurança: o Ministério da Educação publicou um guia com diretrizes para o retorno dos alunos às escolas. Entre as orientações está a limitação de interação entre grupos de idades diferentes, a sugestão de retorno dos alunos escalonado e gradual, sugestão de ampliação do quadro de professores e cuidado especial com alunos da educação infantil, deficientes, indígenas e quilombolas.

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19