Dicas básicas para cuidar da pele durante o isolamento social

A quarentena trouxe mudanças para a rotina de milhões de pessoas, como por exemplo o aumento no uso de produtos como álcool gel, além do uso de máscaras de e outros equipamentos de proteção, especialmente para os profissionais da saúde.

Durante a quarentena é importante buscar o bem-estar mental e a autoestima e ter a pele saudável pode auxiliar nisso. De acordo com levantamento da revista Veja, entre março e agosto deste ano, houve um aumento de 30% na procura de intervenções em áreas que estão mais em evidência por conta do uso de máscaras.

Para auxiliar nos cuidados com a pele, o #SeCuidaDoutor desta semana traz algumas dicas básicas em como se proteger nesse período em que o rosto está cada vez mais em evidência.

Higienização

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) recomenda a limpeza da pele duas vezes ao dia, de manhã e à noite, para evitar o acúmulo de oleosidade e resíduos de maquiagem, poluentes e poeira. O acúmulo de sujeira na pele do rosto leva à oclusão dos poros e favorece o aparecimento de cravos e espinhas, além de contribuir para o envelhecimento precoce.

A SBD recomenda a utilização de sabonete adequado para cada tipo de pele, de preferência sempre o líquido. Para peles oleosas a mistas, o ideal é optar por sabonetes à base de ingredientes adstringentes que favorecem a remoção das impurezas e a desobstrução dos poros. No caso de secas e normais, o ideal são os com pH neutro.

Já os tônicos ajudam a remover os traços de óleo, sujeira e maquiagem que o sabonete pode ter deixado durante a limpeza.

Hidratação

A pele saudável precisa ser hidratada frequentemente, especialmente em períodos mais secos. O consumo em média de 2 litros de água é recomendado, tanto para o funcionamento do corpo, quanto para o aspecto da pele.

Uma boa hidratação auxilia na manutenção do viço e da beleza da pele, além de manter a integridade da camada de proteção cutânea e evitar problemas como descamação, ressecamento, envelhecimento precoce, irritações e infecções.

Por conta disso, a SBD recomenda a utilização de hidratantes adequados a cada tipo de pele e específicos para o rosto e o corpo, além de manter uma dieta rica em fibras.

Proteção Solar

A Sociedade Brasileira de Dermatologia aponta que a exposição à radiação ultravioleta (UV) tem efeito cumulativo e os raios solares penetram profundamente na pele, podendo provocar diversas alterações estéticas podendo até causar tumores benignos (não cancerosos) ou malignos, como o carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular e o melanoma.

Por isso, mesmo em casa, é importante a utilização de protetor com fator de proteção solar (FPS) 30 ou maior. Esse tipo de luz é emitida (em menos quantidade) pelas luzes artificiais de TV´s, tablets, celulares, computadores, lâmpadas.

É preciso também estar atento ao “veículo” do produto – gel, creme, loção, spray, bastão – pois isso ajuda na prevenção de acne e oleosidade, comuns quando se usa produtos inadequados para cada tipo de pele..

Cuidado com o excesso de álcool gel

A pandemia fez com que o uso do álcool 70% disparasse. Mas o seu uso pode levar ao ressecamento e até a lesões nas mãos. E uma vez que não se pode diminuir o contato com os produtos de limpeza nessa época, deve-se aumentar a proteção da pele com o uso de cremes hidratantes específicos para mãos.

A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19