Entenda a quais seguros profissionais da saúde podem recorrer durante a pandemia da Covid-19

Com a falta de jurisprudência da pandemia da Covid-19, as coberturas de seguros não têm uma regulamentação geral e variam de acordo com a seguradora

Em situações comuns, seguradoras não costumam cobrir condições de pandemia, como a da Covid-19. Mas, alguns bancos e instituições privadas de seguros abriram exceções para o momento, assim como planos de saúde. Saiba quais direitos pode requisitar.

Seguros de vida que oferecem indenização durante a pandemia da Covid-19

Geralmente, catástrofes naturais e pandemias são excluídas da cobertura de seguros pois são riscos imprevisíveis. Dessa forma, é inviável para as seguradoras calcularem um valor estimado para o risco e precificarem os contratos. Mas, algumas cláusulas foram revistas para dar mais segurança e conforto aos profissionais e seus familiares.

Itaú Unibanco – a cobertura da Covid-19 está inclusa para clientes com contratos em dia e que cumpram as condições de contrato.

Zurich Santander indeniza as possíveis ocorrências causadas pela pandemia para clientes do seguro de vida, habitacional, prestamista, acidentes pessoais e viagem.

BB Seguros – garante o pagamento integral das indenizações de seguro de vida (individual e em grupo) e de seguro prestamista. A medida é válida para novos contratos e para contratos já existentes, desde que o cliente não tenha doenças pré-existentes.

Banco digital Agibank – em parceria com a seguradora Generali, criaram um seguro de vida com baixo custo e que cobre a Covid-19. Além disso, oferece 150 reais para a compra de remédios em farmácias a cada consulta emergencial realizada.

Outras seguradoras também flexibilizaram as cláusulas para poder cobrir a Covid-19. São elas:

  • MAG Seguros;
  • Prudential;
  • Caixa Seguradora;
  • Centauro-ON;
  • MetLife;
  • Mapfre;
  • Previsul;
  • Sura;
  • Youse.

Lucro cessante: profissionais da saúde podem ser beneficiados?

Com a pandemia, profissionais da saúde que possuem consultório próprio, clínica ou trabalham como autônomos podem sofrer prejuízos com a diminuição do fluxo de pacientes.

Até agora, não há um consenso entre as seguradoras sobre a cobertura por lucro cessante em função da pandemia. De modo geral, a cobertura de danos por lucro cessante é feita quando os prejuízos são causados pela interrupção de qualquer das atividades de uma empresa ou de um profissional liberal, no qual o objeto de suas atividades é o lucro. No entanto, na maioria das seguradoras essa cobertura é oferecida como um complemento aos seguros de patrimônio. Ou seja, o profissional da saúde só teria direito de reivindicar o seguro caso houvesse perda ou deterioração de patrimônio devido à pandemia.

Caso se sinta prejudicado pela situação, o ideal é consultar sua seguradora para se informar sobre a possível indenização.

Projeto de lei prevê pensão especial para profissionais que atuam contra a Covid-19

Um projeto de lei, ainda em votação no Senado, prevê pensão especial para profissionais da saúde que tenham exercido sua atividade presencialmente em instituições de saúde. Se aprovado, o benefício corresponderá ao do salário mínimo ou do piso nacional da categoria.

Planos de saúde devem incluir exames de diagnóstico e tratamento

Independentemente do tipo de plano que o profissional da saúde tenha, a Agência Nacional de Saúde Suplementar obriga os planos de saúde a cobrir o exame de detecção do coronavírus. Apesar de não existir tratamento específico para a Covid-19, os tratamentos gerais disponíveis também devem ser cobertos pelo plano de saúde.

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza por serviços prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19