Facilidades para profissionais de saúde durante a pandemia

Empresas e instituições têm criado iniciativas baseadas em doações para facilitar a vida de profissionais que estão na frente de combate à Covid-19

Profissionais que estão atuando no combate à Covid-19 já têm experimentado, além da sobrecarga de trabalho, dificuldades para se locomover, receio em voltar para casa e expor o restante dos familiares ao vírus e dificuldade em se alimentar devido ao tempo reduzido. Pensando nisso, instituições públicas e empresas privadas têm criado várias iniciativas para te ajudar a passar por esse tempo de forma mais econômica e segura.

Facilidades de alimentação para profissionais de saúde durante a pandemia

Doação de refeições do McDonald’s – a iniciativa é por conta da Arcos Dourados, a maior franquia independente da empresa. Desde a última semana de março, 8 mil pedidos em 29 instituições estão sendo atendidos em 22 cidades por todo o país, com possibilidade de estender o número de doações conforme a demanda aumentar. As refeições são entregues em veículos de grande capacidade, para evitar aglomeração de outros veículos e entregadores nos hospitais.

Confira as regiões atendidas até o momento:

São Paulo - São Paulo, Campinas, Barretos, Santos, Ourinhos e Ribeirão Preto.

Distrito Federal – Brasília

Rio Grande do Sul – Porto Alegre

Pará – Belém

Bahia – Feira de Santana e Salvador

Piauí – Teresina

Goiás - Goiânia

Mato Grosso - Cuiabá

Mato Grosso do Sul – Campo Grande

Santa Catarina – Florianópolis

Paraná – Curitiba

Paraíba – João Pessoa

Ceará - Fortaleza

Alagoas – Maceió

Rio Grande do Norte – Natal

Pernambuco – Recife

Doação de refeições do Subway – 106 franquias da empresa, espalhadas por todo o país, já doaram cerca de 25 mil sanduíches para profissionais de saúde e comunidades em situação de vulnerabilidade. A expectativa é que a iniciativa ganhe força e incentive franquias de outras cidades a participarem também.

Doação de produtos de higiene a profissionais de saúde durante a pandemia

De acordo com as recomendações do CDC (Center for Disease Control), profissionais de saúde que estão atuando no combate à Covid-19 devem manter os pelos faciais curtos para que a máscara de proteção não perca sua eficácia. Pensando nessa necessidade, a Gillete, marca da P&G, em parceria com a Cruz Vermelha Brasileira, fará doações de lâminas de barbear pelos próximos meses de enfrentamento da pandemia.
Por enquanto, as doações atenderão 15 mil profissionais de 15 instituições do Ceará, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro e Amazonas. A P&G pretende expandir as doações para produtos de higiene de outras marcas, como Pantene, Pampers, Always, Oral-B e Ariel.

Facilidades de transportes para profissionais da saúde durante a pandemia

Doação de corridas do aplicativo 99 – a empresa doou 4 milhões de reais ao Governo brasileiro para que profissionais de saúde e outras atividades essenciais possam se locomover com segurança. As taxas das corridas doadas são repassadas inteiramente aos motoristas colaboradores. Até o momento, a distribuição das corridas por região é a seguinte:

São Paulo – recebeu 60 mil corridas.

Porto Alegre – recebeu 20 mil corridas.

Manaus – recebeu 10 mil corridas.

Curitiba – recebeu 8 mil corridas.

Goiânia – recebeu 5 mil corridas.

São Luís do Maranhão – recebeu 4 mil corridas.

Recife – recebeu 6 mil corridas.

Florianópolis – recebeu 5 mil corridas.

Alagoas (estado todo) – recebeu 3 mil corridas.

Doação de corridas do aplicativo Uber – a empresa anunciou uma parceria com bancos de sangue e vai custear as viagens de pessoas que queiram se deslocar para doar sangue, já que os estoques caíram muito durante a pandemia, devido às medidas de isolamento social. A Uber gerou um código específico que cobre trechos de ida e volta em até 30 reais cada. A iniciativa começou na primeira semana de abril no Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza e Teresina, mas deve se expandir para outras regiões nas próximas semanas.

Apesar de a ação abranger apenas doadores de sangue, ela faz parte do pacote de medidas que a CEO da Uber anunciou. A empresa vai fornecer 10 milhões de reais em viagens e entregas de alimentos gratuitos para profissionais da saúde que estão atuando no combate à Covid-19 e pessoas em vulnerabilidade. É possível, então, que as ações sejam ampliadas no decorrer da pandemia.

Proposta de transporte público gratuito para profissionais da saúde – ao longo da pandemia, pessoas que estão atuando no combate à Covid-19 têm sido hostilizadas nos transportes públicos por parte de usuários com medo da doença. Essa situação preocupa o Ministério Público do Trabalho, que emitiu uma recomendação aos conselhos regionais de saúde para que os serviços de saúde forneçam transporte especial para esses profissionais.

A Câmara dos Deputados está analisando uma proposta de lei que defende a gratuidade dos transportes públicos para profissionais de saúde pública, enquanto a durar a pandemia de Covid-19.

Passagens aéreas gratuitas para profissionais da saúde – as companhias aéreas Gol, Latam e Azul estão disponibilizando passagens de voos comerciais, dentro do país, para atender pacientes suspeitos ou com confirmação de Covid-19. Para ter direito ao benefício, a pessoa deverá comparecer ao aeroporto com duas horas de antecedência ao voo escolhido. Além disso, deve apresentar documento validado pelo conselho regional e carta emitida pela instituição de saúde que comprove o motivo da viagem.

Facilidades de hospedagem para profissionais de saúde durante a pandemia

Pessoas que estão atuando em plantões ou atendendo diretamente pacientes infectados podem não querer voltar para casa depois do expediente, para não colocar outras pessoas em risco de exposição ao vírus. Pensando nisso, algumas iniciativas oferecem desconto em pacotes de estadias e até hospedagem gratuita a profissionais de saúde.

VisitNow – a plataforma de reservas de última hora está cadastrando hotéis que ofereçam alguma facilidade. Até o momento, 39 já se cadastraram nas cidades de São Paulo, Campinas, Rio de Janeiro, Tocantins, Belo Horizonte, Brasília, Salvador, Goiânia e Recife. Pessoas interessadas em se hospedar ou hotéis que quiserem participar devem preencher formulário no site ou entrar em contato pelo número 0800 007 1861.

Oyo – a startup vai oferecer “quartos abertos” gratuitamente apenas para profissionais que estão atuando na linha de frente contra a Covid-19. Os hotéis serão escolhidos de acordo com a proximidade dos principais hospitais envolvidos no tratamento de infectados pelo coronavírus. As cidades contempladas, por enquanto, serão São Paulo, Rio de Janeiro, Niterói e Belo Horizonte. Para fazer uma reserva, é preciso ligar para 0800 696 7000.

Iniciativas regionais – algumas ações abrangem apenas uma cidade, mas podem ser de grande ajuda se você vive em cidades de pequeno ou médio porte. Uma dica é contatar a Secretaria Municipal de Saúde de onde você trabalha e verificar se há alguma ação para ajudar na hospedagem de profissionais que estão se expondo ao vírus.

 

* A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19