Melhores práticas para o atendimento com equipes multidisciplinares

É cada vez mais comum observarmos equipes multidisciplinares atuando no atendimento diário a pacientes. Diagnósticos mais precisos e tratamentos mais eficazes são alguns dos benefícios que um trabalho bem estruturado entre profissionais de várias áreas pode ter. É preciso, porém, que essa integração funcione bem para não se tornar um obstáculo.

Seja para tornar o trabalho no hospital ainda mais efetivo, seja apenas para obter mais ganhos através de esforço coletivo, separamos dicas de gestão e convivência para médicos que cada vez mais precisam contar com enfermeiros, técnicos, farmacêuticos, psicólogos, nutricionistas e outros profissionais no seu dia a dia.

Planejamento

O planejamento antes de implementar times multiprofissionais é fundamental. Segundo diretrizes da Sociedade Brasileira de Cardiologia, por exemplo, cada local de trabalho deve se adaptar à sua realidade, os membros do grupo devem trabalhar de acordo com os limites de sua formação e precisam conhecer a ação individual dos outros integrantes.

O primeiro passo é identificar a equipe multidisciplinar mínima possível e definir as tarefas e responsabilidades de cada integrante. Essa divisão pode estar organizada em um fluxograma de atendimento, em que cada componente tem uma estratégia a ser seguida. Para maior compreensão e adesão ao tratamento, os pacientes precisam estar sempre informados sobre a rotina que será trabalhada e a divisão adotada.

Além disso, para garantir que o grupo trabalhe na mesma direção, algumas ações administrativas são recomendadas, como atualização constante do cartão do paciente (em letra legível, se manuscrito) e reuniões periódicas da equipe para uniformizar procedimentos e linguagem.

Execução

Para 9 em cada 10 integrantes de grupos multidisciplinares ouvidos em pesquisa relatada no Journal of Multidisciplinary Healthcare sobre atuação de equipes no tratamento de câncer, reuniões eram um dos principais fatores que melhoravam a tomada de decisão clínica e a qualidade do atendimento.

Alguns dos aspectos observados que elevam a qualidade do trabalho de equipes diversificadas são:

  • Comparecimento da equipe à reunião e presença de uma liderança nos encontros;

  • Cultura de trabalho em equipe (respeito mútuo, resolução de conflitos, discussões construtivas, flexibilidade nas agendas);

  • Infraestrutura adequada, como salas de reunião, conexão, ferramentas de videoconferência e tecnologia;

  • Encontros regulares entre os integrantes do time multiprofissional;

  • Logística da reunião (preparo de materiais, organização durante a reunião, comunicação adequada de decisões ao paciente);

  • Informação completa sobre patologias, comorbidades, aspectos psicossociais, histórico e crenças do paciente;

  • Decisões tomadas com base em evidências, em linha com protocolos vigentes e acordadas com o paciente;

  • Coleta de dados durante reuniões, análises e resultados.

Outra conclusão do estudo é sobre a importância de incluir todos os integrantes do time multiprofissional ao planejamento e reuniões, inclusive enfermeiros e técnicos de enfermagem. Esses profissionais em geral têm menor participação na tomada de decisões, mas costumam ter papel fundamental nas discussões devido ao conhecimento das preferências e dos aspectos psicossociais de pacientes.

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19