Plataformas oferecem segunda opinião para médicos na pandemia

Muitas vezes a melhor forma de ter segurança quanto a um diagnóstico é ouvir um colega. Em tempos de isolamento social e pandemia, nem sempre é possível encontrar outros médicos, mas algumas plataformas têm buscado facilitar quem precisa de uma segunda opinião, ainda que à distância.

A chamada teleinterconsulta, uso da telemedicina para troca de informações e opiniões entre médicos, foi reconhecida pelo CFM (Conselho Federal de Medicina) como uma forma de aperfeiçoar os serviços durante a pandemia — o Ministério da Saúde decidiu liberar as teleconsultas de forma ampla, o que inclui essa modalidade.

Confira uma lista de instituições e organizações que têm fornecido opções de segunda opinião para médicos, ou materiais de referência, durante a crise da COVID-19:

HCor
O Hospital do Coração disponibilizou um serviço 24 horas por dia, 7 dias por semana, para apoiar médicos via teleinterconsulta. Profissionais interessados podem ligar para a central telefônica 0800 116 12 91. Há capacidade para até 1.000 atendimentos por dia, segundo o HCor. Há também serviço de teleorientação para enfermagem.

Hospital Israelita Albert Einstein
Desde o dia 13 de abril o Einstein tem oferecido gratuitamente um serviço de segunda opinião em radiologia de tórax para os pacientes suspeitos do novo coronavírus. Em caso de suspeita de acometimento pulmonar pela COVID-19, qualquer médico de um hospital público que não possua serviço de radiologia terceirizado pode enviar imagens de tomografia para avaliação da equipe do hospital.

É preciso preencher um formulário de cadastro antes de enviar as imagens, e o prazo de retorno costuma ser de um dia útil. Mais informações podem ser encontradas no site do hospital.

Iniciativas estaduais
Secretarias estaduais de saúde firmaram parcerias para aumentar o acesso de médicos a sistemas de segunda opinião e apoio a decisões durante a pandemia do novo coronavírus.

No Alagoas, uma parceria entre secretaria estadual, a Fundação Cordial, o Ministério Público do Trabalho e as empresas Equatorial Energia e Aloo Telecom lançou a UTI Virtual COVID-19, que busca discutir casos mais complexos em tratamento nos hospitais do estado.

No Paraná, médicos podem entrar em contato com especialistas do hospital de referência HU-UEL para discutir casos suspeitos do novo coronavírus ou obter uma segunda opinião. Segundo o hospital, interessados devem obter o número de contato diretamente com o gestor do SUS de seu município ou regional.

Também há números para agendamento de teleinterconsulta ou para solução de dúvidas em estados como São Paulo (via Cremesp), Ceará, Pernambuco e Amazonas.

Referências
Entidades e sites especializados têm se oferecido para receber e publicar relatos de casos de infecção por COVID-19 no Brasil. O CBR (Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem) está compilando os casos em uma seção específica sua plataforma, a BRAD Cases.

Outros casos
Médicos com dúvidas ou interessados em compartilhar casos clínicos de TEP (Tromboembolismo pulmonar) crônico podem recorrer a especialistas da Unifesp e do InCor através da plataforma Discuta TEP Crônico, que conta com apoio da Bayer. É preciso se cadastrar no site, mas não é necessário instalar nenhum software.

 

*A Bayer não tem parceria ou se responsabiliza pelos serviços citados e prestados por terceiros.

<< voltar para Covid-19