Conheça o
“Se cuida, doutor”

Projeto incentiva os médicos a cuidarem de sua saúde física e emocional. O objetivo é fazer com que eles não se deixem engolir pelo sedentarismo em uma rotina tão atribulada.

Que o exercício da profissão de médico envolve longas jornadas de trabalho, muita responsabilidade e constantes cobranças não é segredo a ninguém. O que pouco se fala é sobre os altos índices de suicídio e enormes taxas de incidência da síndrome de burnout – transtorno psíquico caracterizado pelo estado de tensão emocional e estresse no ambiente de trabalho – entre a classe médica.

A exigência da profissão é tanta, que muitos médicos dedicam todo tempo e energia ao trabalho e esquecem de olhar para si. Mesmo sendo profundos conhecedores da condição humana, ignoram sintomas e sinais de alerta do corpo e seguem em um ritmo alucinante até o limite da exaustão.

Preocupada com este cenário duro, mas real e cotidiano, a Bayer reuniu esforços para elaborar o projeto ‘Se cuida, doutor’. Por meio desse conteúdo, é feito um convite à classe médica para que cuide de si em primeiro lugar, para assim ter saúde e vitalidade para dedicar-se aos pacientes.

O material incentiva a prática de atividade física, com dicas sobre como não se deixar engolir pelo sedentarismo em uma rotina tão atribulada. Abre os olhos para a importância do lazer, seja em um teatro ou uma sessão de cinema com a família. Faz refletir sobre o quão prazeroso pode ser uma reunião de amigos e familiares, além de abordar os benefícios de técnicas milenares como meditação e yoga, comprovadamente eficazes no combate ao estresse.

Com pequenas atitudes e a inserção de novos hábitos no cotidiano, é possível aliviar a pressão do dia a dia e retomar à vitalidade necessária para o exercício de uma profissão tão importante. É preciso ser saudável para devolver a saúde aos pacientes. Não esqueça: se cuida, doutor!

Tabalho e Namoro
Tabalho e Atividade física
Trabalho e lazer

Escolhas positivas

Projeto "Se cuida, doutor" incentiva a classe médica a cuidar de sua saúde física e emocional.

Saiba mais

Depoimento

Nós temos que desenvolver formas de podermos, de alguma forma lidar com isso, e quebrar o nosso dia com situações prazerosas... Talvez o primeiro comprometimento que deveríamos ter, seria conosco mesmo.

Dr. Kalil Duailibi

Como fazer parte?

"Prezados Gestores de Instituições de Saúde e de Ensino, caso queiram divulgar o "Grupo de Apoio a Médicos" de sua instituição neste hotsite, cadastre-se:"

* Campos obrigatórios